bootstrap navbar

Como vencer uma fraqueza

5 de Fevereiro de 2016 por Edeildo Oliveira

"Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência." (Tiago 1:14)
 
Um questionamento muito comum entre os cristãos é este: "Eu já entreguei minha vida a Jesus e confessei meus pecados, por que continuo caindo em tentação num determinado pecado?”
Antes de qualquer coisa você precisa entender que há muitos tipos de pecados, alguns com maiores e outros com menores consequências, mas todos geram uma consequência.
 
Há pecados da mente, do corpo, da língua, de desonra e de caráter.
Alguns são mais difíceis de deixar que outros, os mais difíceis são os pecados cometidos no corpo, como por exemplo: vícios, drogas, imoralidade entre outros. Há outros que você quer deixá-lo definitivamente, mas não consegue.
Chamo de "Pecado enraizado". Por quê? Porque ele já criou raízes na pessoa, vem desde a infância, adolescência ou de longa data.
 
Tenho dois conselhos para você vencer um pecado enraizado, e vou ensina-los a partir de agora. Antes, você precisa saber que só pecamos porque somos tentados, se não houvesse tentação não pecaríamos; e, saiba que, só existem dois agentes da tentação: O diabo e a carne.
Dentre esses dois agentes, a carne é o principal. Por quê? Porque sem a carne, o diabo também não poderia nos tentar. Uma vez que a força do pecado está na carne.
 
Então sabendo disso, atente-se nesse poderoso versículo:
 
''Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência.'' (Tiago 1:14)
 
Para entender esse verso temos que começar pelo fim, o que é concupiscência? "Desejo da carne".
Aqui tem um mistério! Você sabe por que algumas pessoas conseguem ficar livre de um certo pecado e outras não?
A resposta é: Constantes experiências com aquele pecado. Quanto mais tempo um pecado foi praticado na vida, mais absorvido ele é pela carne.
A mente faz uma leitura "na memória do desejo", dizendo a ela:
"Grave essa informação, se ela faz isso constantemente, então isso é imprescindível.”.
 
Assim como a mente faz a leitura que a água é imprescindível, provocando sede quando os níveis de água estão baixos em nosso corpo, assim a carne provoca sensações para nos estimular ao pecado. E mais que isso, a carne também fica em estado de alerta esperando uma fonte de tentação, para então como que por impulso nos levar a cair em pecado. É isso que diz Tiago 1:14: "(...) quando atraído e engodado (...)", engodado é: enganado. A carne nos atrai e nos engana, não é o diabo, é e sim a carne, e quando percebemos, já pecamos.
Agora preste atenção neste texto bíblico abaixo:
 
''Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar.'' (1 Coríntios 10:13)
 
A três ensinos importantes nesse verso bíblico:
Primeiro, a tentação é sempre humana.
Ainda que o diabo tente, não é ele que faz o homem pecar, é sempre a "carne" dentro do homem. O demônios só opera dentro do homem, depois do pecado cometido.
 
Segundo, Deus não permite o crente ser tentando acima do que ele pode.
Aqui é necessária uma compreensão, porque uma pergunta vem à mente ao lermos essa parte do verso, o texto bíblico diz que: "Deus não nos deixará tentar acima do que podemos". Então, por que ainda caímos em tentação, se Deus não nos deixou tentar acima do que podemos?
 
A chave da compreensão desse verso é ler os versículos anteriores em 1 Coríntios 10:1-12. Paulo nesse capítulo está mostrando aos crentes da Igreja de Coríntios o exemplo do povo de Israel que deveria está em pé, mas caiu:
 
"Não vos façais, pois, idólatras, como alguns deles, conforme está escrito: O povo assentou-se a comer e a beber, e levantou-se para folgar."
 
Enquanto Moisés estava no monte orando e recebendo de Deus os dez mandamentos, as pessoas se reuniam para celebrar e dar lugar à carne, quando na verdade deveriam estar se consagrando e orando, assim como fez Moisés. 
Quero dizer que, quando você começa a buscar a Deus, a sua carne ainda não deixou seus desejos, porém estes são suprimidos pela presença do Senhor, deste modo você resiste à tentação, ou seja, não será tentando acima do que poderá suportar se estiver buscando, se consagrando e orando diariamente a Deus.
 
Terceiro, Deus dá o escape para suportar.
O que é o "escape" de Deus? O fruto do Espírito Santo. E qual é o fruto do Espírito Santo?
 “Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança”. (Gálatas 5:22)
 
Quando estamos sobre a influência poderosa do fruto do Espírito suportamos as tentações. Este é o nosso escape. Então o primeiro conselho para se vencer um pecado enraizado é:

Vida em Espírito em todo o tempo.
''Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne”. (Gálatas 5:16)
 
Note a palavra: "suportar" em 1 Coríntios 10:13, suportar não resolve definitivamente um pecado enraizado, apenas o mantém inerte ou preso.
Assim sendo, se por um pouco de tempo você deixar de andar em Espírito, vai ser tentando pelo desejo da carne novamente, e se não vigiar poderá cair em pecado.
 
O segundo conselho para você vencer um pecado que está enraizado é:

Consagração (Jejum e oração)
''Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca.'' (Mateus 26:41)
 
Entenda, assim como um vício qualquer que, quando abandonado repentinamente provoca síndrome de abstinência, que são as sensações na carne como suor, tremores e etc. de igual modo acontece com o pecado. E o jejum e a oração são poderosos para acelerar o processo de libertação do pecado enraizado. Você pode dizer “eu já fiz jejum, oração, clamor e ainda está aqui”.  
 
Então preste atenção, não é possível vencer um “pecado enraizado” se não estiver disposto a andar em Espírito. Por que isso é importante?
Porque este tipo de pecado deixa a carne do homem gradativamente, assim como ele se enraizou no homem.
Decida e comece hoje um tempo de consagração com momento para jejuar e orar, e só assim removerá esse pecado da sua carne.
Quanto tempo deve durar essa consagração? Determine o prazo, e se perceber que a tentação ainda é forte, volte novamente à consagração até que ela perca sua força.
 
Esta oração é para encorajá-lo:
 
"Deus, meu pai, a Tua Palavra diz que se o filho me libertar verdadeiramente serei livre, não quero mais esse pecado em mim Senhor, arranque ele de mim, me diga o que tenho que fazer, pois rejeito esse pecado, ponho em Ti minha confiança e sei que Tu começaste tua boa obra em mim e vai terminar. Em nome de Jesus, Amém!”.

 

Pr. Edeildo Oliveira

FACEBOOK COMMENTS WILL BE SHOWN ONLY WHEN YOUR SITE IS ONLINE

Goustou? então compartilhe!

Registre-se

Receba aviso de novas mensagens no seu e-mail.